Informamos ao dileto (a) associado (a) da ASIBRAM, que esta Associação de Servidores vem esclarecer a não existência de ADI (Ação Direta de Inconstitucionalidade) contra os artigos 20 e 21 da Lei nº 5.195/2013 que migra servidores de algumas Especialidades da Carreira de Atividades de Meio Ambiente do IBRAM para recebimento na Tabela de Remuneração da PGDUR. Este fato foi esclarecido em Assembléia Extraordinária ASIBRAM. Temos o objetivo de levar a informação no formato REAL e IMPARCIAL para, amparado na Assembléia, tomar os melhores rumos, sempre em prol dos Associados.

Atenciosamente,

DIRETORIA ASIBRAM 2014/2016

A medida começa a vigorar em 1° de setembro. Ainda segundo o Instituto, a restrição de entrada de animais domésticos é adotada em outras unidades.

O Instituto Brasília Ambiental (Ibram) mandou pendurar uma faixa em uma das entradas da Ermida Dom Bosco, esta semana, comunicando à população o veto de animais de estimação, som de carros, bebida alcoólica e pescaria no interior da reserva ambiental. A ideia é que a norma comece a vigorar em 1° de setembro. Moradores da região e frequentadores do espaço são contra a medida, e pensam em organizar um manifesto nos próximos dias.

A funcionária pública Luciane Freitas, 47 anos, criou um evento no Facebook chamado Ermida Dom Bosco: Seu Melhor Amigo Não Merece Ser excluído!. “Quero mobilizar mais pessoas. É injusto o que estão fazendo”, disse. Ela vive com os yorskshires Meméia e Alex, e a pastora alemã Samantha em uma casa próxima à Ermida. Segundo ela, um dos motivos que a levou a escolher o imóvel foi a proximidade com a reserva. “Vamos lá todos os dias. Se essa história for para a frente, vai ser péssimo. Ficaremos sem lugar”, reclamou. Sempre que possível, a família pratica caminhada e natação na Ermida Dom Bosco, por considerar o local seguro.

O Ibram informou, por meio de nota, que a proibição foi objeto de consulta em anos anteriores e aguardava a normatização das questões pertinentes”. Ainda de acordo com o documento, “a Ermida é parte integrante da Unidade de Uso Sustentável, e, como tal, atende a normas específicas de acordo com seu regimento interno”.  Ainda segundo o instituto, a restrição de entrada de animais domésticos é adotada em outras unidades, como o Parque Ecológico e de Uso Múltiplo Olhos D'Água e o Parque Ecologico Ezequias Heringuer.

Fonte: Correio Braziliense

Por: Bernardo Bittar